CUSTOS E RESULTADOS

 

A permanente atenção com os custos de uma empresa é uma das mais saudáveis práticas que podem ser adotadas pela administração. O avanço contínuo e acelerado da tecnologia da informação tem proporcionado condições plenas para que os profissionais atuantes em Controladoria possam refinar cada vez mais os instrumentos de administração de custos.

 

Nossa atuação nesta área está focada em analisar todas as variáveis que concorrem para a formação e medição dos custos de uma empresa, aplicando os princípios da contabilidade por atividades, cuja implantação ocasiona importantes mudanças nas empresas – não apenas evidencia novos custos, mas dá subsídios à gestão por processos e, desta maneira, modifica algumas das relações de força existentes, determinando novos indicadores de desempenho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao observar e analisar uma empresa conforme sugerido nessa ilustração será possível responder a perguntas tais como:

 

  • Por que um produto ou serviço deve incorrer em custos de apoio de $ 100 ao invés de $ 50?

  • Qual a origem dos custos relacionados a um determinado produto ou serviço?

  • Como se dá a transferência de custos entre os diversos centros de responsabilidades e qual o custo final de cada um deles?

  • Quando vale a pena terceirizar uma atividade?

  • Qual a rentabilidade de cada unidade de negócios da empresa?

  • Qual a rentabilidade de um determinado cliente ou conjunto de clientes?

  • Qual a rentabilidade de um determinado produto ou grupo de produtos?

 

Nossa metodologia resulta da experiência acumulada em implantações em empresas que vão desde bancos médios e grandes até escritórios de advocacia e construtoras. Seja qual for a natureza dos negócios de uma empresa, um bom sistema de gestão de custos disponibiliza à administração instrumentos para o aprimoramento de processos, para o estabelecimento de preços de venda, para a correta apuração de resultados dos centros de responsabilidades e, por fim, para a implantação de programas de remuneração estratégica. A simples leitura de relatórios semelhantes ao exemplo abaixo permite que a administração trace um plano de ação objetivo para corrigir problemas antes ocultos na contabilidade tradicional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São muitas as análises e questionamentos que podem ser feitos:

 

  • A unidade de negócios U.N.III apresenta uma margem de contribuição substancialmente inferior às das outras duas U.N.’s, o que pode ser explicado através da análise minuciosa de cada um dos itens de custos da cadeia de valor.

  • A unidade U.N. II perde muito de seus resultados devido aos custos das atividades de apoio que, neste caso, têm um peso excessivo nos resultados  (um bom projeto de reorganização voltado a estes fluxos de trabalho poderão resultar em ganhos expressivos).

  • A empresa pode instituir um programa de remuneração por resultados que premie os responsáveis por cada item de custos a partir do estabelecimento de metas e da correta medição dos resultados obtidos.

 

Em nossa metodologia, um projeto típico passa por quatro etapas para sua implantação:

 

  • Levantamento detalhado da estrutura organizacional, identificando centros de resultados, centros de custos operacionais, centros de custos administrativos e os produtos e serviços pelos quais são resp.

  • Definição do plano de custos, contabilmente vinculado ao plano de contas da empresa.

  • Determinação dos mecanismos de transferência de custos entre os centros de responsabilidades.

  • Escolha do método de determinação de custos e aplicação.